Carrinho 0
Continuar lendo...

Distribuir: um ato de gratidão pela saciedade

A vontade de ofertar é uma virtude humana desenvolvida especialmente pela lateral das coxas, que trabalha com a pulsão da partilha, e pela região do osso esterno, responsável pelo desenvolvimento do processo de sociabilização. O exercício sadio dessas funções, aos olhos da Leitura Corporal, depende da qualidade do fluxo da energia que circula pelos intestinos, sobretudo no colón descendente do intestino grosso – segmento cujo assunto principal é o senso de propriedade. O que significa…

Continuar lendo
Continuar lendo...

Eu pessoal e Eu social: as duas faces complementares

A parte de trás do corpo, incluindo a face plantar do pé, é para a Leitura Corporal o campo de representação do Eu pessoal – a parte mais genuína de cada indivíduo. Os impulsos que circulam pelas estruturas da face posterior do corpo desenvolvem os caracteres naturais da identidade, as particularidades pessoais, a autenticidade e a espontaneidade. Já o desenvolvimento da Personalidade (a habilidade de apresentar-se para o mundo social) é uma tarefa da face…

Continuar lendo
Continuar lendo...

Joelho: Centro da Valorização Pessoal

Os membros inferiores são formados pelos segmentos que organizam as habilidades da sustentação de si e do caminhar pessoal. A partir dos impulsos mobilizados pelo abdômen, o Centro Gerador das Emoções e Sentimentos, os membros inferiores projetam o quê fazer e como fazer, para que a expressão dos anseios internos se faça de forma clara, legível e bem sucedida. Os membros inferiores estão em plena atividade enquanto se está pensando sobre um projeto.  Na compra…

Continuar lendo
Continuar lendo...

Tendinite: um antídoto para a mecanização

Os tendões são estruturas que trabalham em parceria direta com a glândula tireoide (saiba mais) – representante do 5o Centro de Força (Centro da Expressão Criativa) – e com as articulações coxofemoral (saiba mais) e glenoumeral (saiba mais), ambas gerenciadas pelo 2º Centro de Força. Nutridos pelas vibrações da criatividade e do prazer emanados por esses centros de força ou chakras, os tendões têm como função principal estimular que o indivíduo seja flexível nas suas…

Continuar lendo
Continuar lendo...

Intuição: uma habilidade inerente a todos

Para a Leitura Corporal, a intuição é a habilidade que permite ver, perceber e discernir de forma clara e imediata, promovendo o conhecimento e a compreensão por caminhos diferentes daqueles utilizados pela razão ou pelo saber analítico. A intuição é uma inteligência ativada pelo 1º Centro de Força, através das funções dos glomérulos (saiba mais), as unidades funcionais dos rins que guardam a matriz de todas as habilidades tidas como “extrassensoriais” – as quais, aos…

Continuar lendo
Continuar lendo...

Sudorese: colocar-se do próprio tamanho

Na visão da Leitura Corporal, a transpiração é uma manifestação que trabalha para os  processos de humanização, isto é, de descoberta e de apropriação das características e dos contornos pessoais. A condição humana é plural, por natureza – há nessa forma de vida espaço para que cada indivíduo seja humano à sua maneira. Humanizar, portanto, significa perceber-se no tamanho que se tem para cada assunto, para cada função psíquica, em cada momento de vida. A…

Continuar lendo
Continuar lendo...

Rinite: pertencer e partilhar

Para a Leitura Corporal, todas as desordens do nariz interno têm como propósito estimular um bom aproveitamento da condição de envolvido. Se a rinite se faz presente, é sinal de que se está muito desejoso de participar de um movimento, de entrar em uma conversa, de ingressar em uma relação, de estar ao lado de. Porém, junto com o desejo, o indivíduo experimenta também conflitos, seja pela negação da vontade de tornar-se parte ou pela dificuldade em se fazer…

Continuar lendo
Continuar lendo...

Doença sistêmica: despadronizar comportamentos  

A condição inerente e natural ao processo da vida é a mudança. Os corpos físicos e sutis do Ser Humano, em consonância com o universo, se movem continuamente, modificando-se em seus anseios, sentires, pensamentos, assim como em seus órgãos, tecidos e no interior de cada célula. Nesse fluxo ininterrupto de movimento, é papel dos ossos, em especial os ossos planos, estruturar os comportamentos mais adequados às emoções e ao sentimento de cada hora e de…

Continuar lendo
Continuar lendo...

Vontade e desejo: forças motrizes da vida

Para a Leitura Corporal, a nuca é o Centro da Vontade e do Desejo. As vértebras C1, C2 e C3 que a compõem têm como função estruturar as formas de expressão e de satisfação dos desejos e necessidades vividas no plano inconsciente ou subconsciente. Processam os anseios mais íntimos ou particulares do indivíduo, mesmo que desautorizados e escondidos. Esse conjunto de vértebras estimula e sustenta os processos de memorização e de incentivo à conscientização dos…

Continuar lendo
Continuar lendo...

Pressão alta: permitir-se a própria poesia

A Leitura Corporal entende o afeto como todo e qualquer sentir do aqui e agora. São afetos as sensações imediatas suscitadas pela maneira como o indivíduo, em um dado momento, significa suas experiências, seus objetos e suas relações. Quando os afetos imediatos duram um pouco mais, fazendo-se transitórios, chamamo-nos de emoções. E as emoções, ao se prolongarem, assumem o contorno de um sentimento. O que não quer dizer que os sentires, ao se fazerem duradouros,…

Continuar lendo